Enfarte.com

Informações sobre o enfarte, conhecido popularmente como ataque cardíaco.

Get it on Google Play

O coração generalidades

Antes de iniciar a descrição da doença coronária, quer dizer, da doença das artérias irrigando o coração, veremos como funciona e para o que serve.

O coração é uma bomba impulsionando o sangue através de uns canais denominados artérias. Encontra-se situado no tórax, entre os dois pulmões. As artérias saindo do coração fazem chegar o sangue aos outros órgãos do nosso corpo. Esta função impulsora do sangue transporta oxigénio, indispensável para o correcto funcionamento das nossas células. A capacidade que o coração tem de se contrair e de impulsionar o sangue deve-se ao facto de ser um músculo potente. Mas, como é o coração? O coração é um órgão possuindo quatro câmaras: duas aurículas e dois ventrículos. A direcção do sangue através do coração mantém-se graças a umas válvulas unidireccionais, quer dizer, permitindo a passagem numa única direcção. Estas válvulas estão colocadas entre as aurículas e os ventrículos, e entre os ventrículos e as artérias aorta e pulmonar que saem deles (figura 1).

O coração generalidades

Figura 1. O coração (P: artéria pulmonar; AO: artéria aorta; VP: válvula pulmonar; VAo: válvula aórtica; VD: ventrículo direito; VE: ventrículo esquerdo; VT: válvula tricúspide; VM: válvula mitral; AD: aurícula direita; AE: aurícula esquerda.)

Quando os ventrículos se contraem, fecham-se as válvulas mitral e tricúspide e abrem-se as válvulas aórtica e pulmonar, permitindo assim a passagem do sangue para as artérias. Quando os ventrÍculos estão vazios, fecham-se as válvulas pulmonar e aórtica e abrem-se as válvulas tricúspide e mitral, permitindo a passagem do sangue das aurÍculas aos ventrÍculos. O coração possui, de dentro para fora, três invólucros: endocárdio, miocárdio e pericárdio. O invólucro que nos interessa é o miocárdio, quer dizer, o músculo do coração. O miocárdio é, pois, o que se contrai e relaxa de 60 a 90 vezes por minuto, realizando uma função de bombeamento do sangue. O endocárdio é o invólucro que cobre o interior das aurÍCulas e ventrÍCulos e o pericárdio é como uma bolsa abrindo exteriormente o coração.

funcionamento

Para compreender o funcionamento do coração e da circulação, imaginemos por momentos que este órgão é uma bomba de duas câmaras que só permite a passagem de sangue num sentido devido à presença de umas válvulas unidireccionais. O sangue sai impelido com força através de um circuito fechado, de modo que volta de novo à bomba para ser novamente impelido. Assim, ao chegar ao coração, o sangue entra num compartimento chamado aurícula, atravessa a válvula auriculoventricular e chega ao ventrículo. Este é a verdadeira bomba impelindo o sangue através das artérias. A artéria principal saindo do coração denomina-se aorta, e a partir dela as artérias vão-se ramificando até atingirem um calibre mínimo. Os canais mais pequenos denominam-se capilares e deles absorvem as células o oxigénio do sangue. O resultado é que o sangue saindo dos capilares em direcção às veias perdeu uma boa quantidade de oxigénio, chegando nestas condições ao coração. Onde recebe o sangue oxigénio? Nos pulmões. Como? Necessitamos outro circuito de sangue passando pelos pulmões e interligado ao que já foi explicado. Este novo circuito é o pulmonar que requer a sua própria bomba impulsora (figura 2).

O coração generalidades

Figura 2. O circuito pulmonar. (VAV: válvula auriculoventricular.)

Imaginámos atrás que o coração possuía duas câmaras, uma aurícula e um ventrículo. Imaginemos agora a bomba e o seu circuito tal como realmente são. O coração possui, na verdade, quatro câmaras, pelo que existem duas bombas actuando simultaneamente (figura 3).

O coração generalidades

Figura 3. As quatro câmaras do coração (VD: ventrículo direito; VE: ventrículo esquerdo; AD: aurícula direita; AE: aurícula esquerda; O2: oxigénio.)

O sangue saindo dos capilares de todos os nossos órgãos (capilares sistémicos), pobre em oxigénio, viaja através das veias sistémicas e é impelido pelo ventrículo direito para os pulmões, onde adquire oxigénio. Imediatamente é transportado para o ventrículo esquerdo, impelindo o sangue rico em oxigénio para a circulação geral, encerrando-se, portanto, o circuito completo.

Que acontece quando o coração pára? As células do nosso corpo ficam sem oxigénio, já que o sangue não circula e o resultado é a morte.

Que acontece se uma artéria é obstruída? O sangue por ela fluindo para uma determinada zona do nosso corpo deixa de circular, não chegando oxigénio à dita zona. Este conceito é muito importante na altura de compreender o enfarte do miocárdio (figura 4). Figura 4. Obstrução de uma artéria

breve percurso histórico

Em 1776 Heberden descreveu pela primeira vez a angina de peito ante o colégio de médicos de Londres, sendo absolutamente válida ainda hoje a sua descrição, se bem naquela época não se conhecesse o mecanismo pelo qual aparecia este distúrbio, nem tão-pouco que órgão afectava.

Até 1912 não se descreveu pela primeira vez, de forma tão clara e detalhada, o enfarte do miocárdio. Fê-lo Herrick. Apesar deste trabalho, a doença só podia diagnosticar-se nas autópsias, já que não se conhecia nenhum método exploratório para confirmar em vida o que se suspeitava pelos sintomas descritos pelo paciente.

Em 1944, com base nos trabalhos de Wilson e dos seus colaboradores, o electrocardiograma introduziu-se de forma rotineira na prática clínica; tal aumentou espectacularmente o número de diagnósticos de enfarte do miocárdio. Apesar deste aumento, não podia, no entanto, suspeitar-se o alcance real deste problema médico. Realizaram-se um série de trabalhos sobre a incidência da doença coronária na população e reconheceu-se o enfarte do miocárdio como a primeira causa da morte nos países industrializados.

Em 1959, a Organização Mundial de Saúde (OMS) definiu a doença coronária como “a incapacidade cardíaca, aguda ou crónica, derivada de uma redução ou supressão do fluxo sanguíneo ao miocárdio consequente a processos patológicos situados no sistema arterial coronário”.


Baixe nosso aplicativo no Google Play:

Get it on Google Play